Higiene e primeiros socorros na infância .pdf



Nom original: Higiene e primeiros socorros na infância.pdfTitre: Higiene e primeiros socorros na infânciaAuteur: *

Ce document au format PDF 1.5 a été généré par Microsoft® Office PowerPoint® 2007, et a été envoyé sur fichier-pdf.fr le 21/07/2011 à 10:55, depuis l'adresse IP 195.23.x.x. La présente page de téléchargement du fichier a été vue 1876 fois.
Taille du document: 961 Ko (33 pages).
Confidentialité: fichier public


Aperçu du document


ACÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO

Higiene
e primeiros socorros
na infância
15 de Julho de 2011

Dra. Helena Ferreira

1

O banho
• Camada protectora da pele

Dra. Helena Ferreira

2

O banho





Frequência dos banhos
Temperatura da água
Protecção da pele
Alguns mitos:
– Banho e refeições

Dra. Helena Ferreira

3

Pediculosis capitis (piolhos)
• Eles não saltam nem voam
• Curiosamente preferem um cabelo limpo
• Inspecção periódica do cabelo
• Pentes
• Champôs: Quitoso®; Nix®

Dra. Helena Ferreira

4

Dentes
• Higiene dentária
– Importância da observação parental/imitação
– Frequência mínima de lavagem

– Tipo de pastas
• 1450 ppm de fluor

Dra. Helena Ferreira

5

Feridas
• Ruptura na pele, de origem traumática, que
por vezes pode atingir a derme se profunda
• O que não deve fazer
– Tocar nas feridas sem luvas
– Soprar, tossir ou espirrar para cima de feridas
– Utilizar mercurocromo/algodão
– Fazer compressão se suspeita de fractura

Dra. Helena Ferreira

6

Feridas – o que fazer?
Lavar as mãos e calçar luvas
descartáveis

Dra. Helena Ferreira

7

Feridas – o que fazer?
• Se superficial:
– Proteger a ferida com uma compressa esterilizada
– Limpar a pele à volta da ferida com água e sabão,
(compressas e não algodão)
– Secar a ferida com pequenos toques para não destruir os
coágulos de sangue
– Desinfectar com: betadine em sol. Dérmica ou produto
com clorohexida (ex. Corsodyl®)
• Se profunda…

Dra. Helena Ferreira

8

Hemorragias – o que fazer?
• Deitar a vítima horizontalmente
– Elevar os membros

• Aplicar uma compressa esterilizada e realizar compressão
• Se a primeira compressa ficar saturada, colocar outra por
cima sem retirar o primeiro
• Fazer compressão até parar (mínimo de 10 minutos)
– Pode-se aplicar gelo com protecção

• Se parar – penso compressivo sobre a ferida
• Se for uma ferida abundante – garrote
– Aliviar a cada 15 minutos
– Hospital

Dra. Helena Ferreira

9

Epistaxis
• Sinais e sintomas:
– Saída de sangue pelo nariz, por vezes abundante e
persistente (por vezes tb pela boca)

• Comprimir com o dedo a narina que sangra
– Sem inclinar para trás

• Aplicar gelo exteriomente
• Se não parar, introduzir tampão coagulante
(Spongostan®)
• Se hemorragia > 10 minutos

Dra. Helena Ferreira

10

Corpos estranhos

Dra. Helena Ferreira

11

Corpos estranhos - olho
• Grãos de areia, limalhas, insectos
• Sinais e sintomas:





Dor ou sensação de picada/ardor
Lágrimas
Sensibilidade à luz
Dificuldade em manter olhos aberto

• Não deve:
– Esfregar o olho
– Tentar remover com lenço, papel, algodão…
Dra. Helena Ferreira

12

Corpos estranhos – olho
O que fazer?
• Abrir o olho lesionado com cuidado
• Fazer correr água do lado de dentro do olho
para fora (ideal SF…)
• Repetir 2 ou 3 vezes
• Sem sucesso…

Dra. Helena Ferreira

13

Corpos estranhos - ouvido
• Insectos… mas as crianças enfiam tudo o que
podem, em todos os buracos…
• Sinais e sintomas
– Zumbidos, surdez, dor

• Não deve: tentar remover o objecto
• Se for um insecto, colocar uma gota de azeite e
depois:

Dra. Helena Ferreira

14

Corpos estranhos - nariz
• Feijões, ervilhas… brinquedos de pequenas
dimensões
• O que fazer?
– Pedir para assoar com força, comprimindo com o
dedo a narina contrária
– Sem sucesso…

Dra. Helena Ferreira

15

Mordeduras
• Mordedura de cão/gatos/ratos/porcos/cavalos
– Desinfectar a ferida
– Se for um cão informar-se sobre o estado vacinal
– Risco de infecção

Dra. Helena Ferreira

16

Mordeduras (cont.)
• Mordedura de cobras e víboras
– Manter a vítima imóvel e tranquila
– Desinfectar local da mordedura
– Garrote – só se logo após a mordedura

– Não chupar a ferida!
– Não golpear a zona mordida
Dra. Helena Ferreira

17

Picadas
• Picadas de abelhas
– Retirar o ferrão com uma pinça
– Desinfectar com anti-séptico
– Gelo local

• Se picadas múltiplas
• Picadas na boca ou garganta
• Pessoa alérgica

Dra. Helena Ferreira

18

Picadas (cont.)
• Picadas de peixes
venenosos/ouriços/alforrecas
– Podem ser muito dolorosas – aplicar cloreto de
etilo ou na sua ausência gelo

Dra. Helena Ferreira

19

Queimaduras
• Gravidade de acordo com a zona queimada, extensão e
profundidade
• O que fazer?
– Se roupa a arder, envolver a vítima numa toalha molhada, ou na sua
falta fazê-la rolar pelo chão
– Se se queimou com água ou líquido a ferver, tirar a roupa
imediatamente
– Dar água frequentemente

• Não deve:
– retirar tecido que tenha ficado agarrado
– Rebentar bolhas
– Aplicar produtos como margarinas, azeites ou outros

Dra. Helena Ferreira

20

Queimaduras
• 1º grau – pele vermelha e quente; sensação de calor e dor
– Arrefecer com soro fisiológico, água fria corrente ou gelo até
dor acalmar
– Aplicar creme gordo (ex. Vaselina esterilizada)

• 2º grau – bolhas com líquido ou flictenas (muito dolorosa)





Arrefecer a região queimada com SF, água fria ou cubos se dor
Lavar com anti-séptico
Não rebentar as bolhas
Aplicar gase gorda com compressas esterilizadas; manter penso
por 48 h

• 3º grau – com destruição dos tecidos (pode não haver dor),
a vítima pode ficar inconsciente
– Arrefecer a região queimada com SF, água fria ou cubos de dor
– Lavar com anti-séptico
Dra. Helena Ferreira

21

Queimaduras


sempre que:
– Queimadura de 2º ou 3º grau
– Zona queimada grande, mesmo que não pareça grave
– Afectar zonas particularmente sensíveis (mãos, pés,
face, couro cabeludo e região genital
– Provocada pelo fogo, electricidade ou substância
química
– Queimadura com aspecto infectado
Dra. Helena Ferreira

22

Protecção solar
• Protector solar
– Factor 50

• Roupas apropriadas

Dra. Helena Ferreira

23

Insolação
• Exposição prolongada ao calor
– Também em locais fechados e sobreaquecidos
(carros)

• Sinais e sintomas
– Dores de cabeça
– Tonturas
– Vómitos
– Excitação
– Inconsciência
Dra. Helena Ferreira

24

Insolação – o que fazer?





Deitar a vítima num local arejado, à sombra
Elevar a cabeça
Desapertar a roupa
Colocar compressas frias na cabeça, axilas e
virilhas
• Se consciente, dar a beber água fresca
• Se inconsciente, PLS
• URGENTE = HOSPITAL
Dra. Helena Ferreira

25

Afogamento
• Uma criança pequena afoga-se em
centímetros de água
• O que não deve fazer?
– Se for num mar ou rio não deve
• Lançar-se à água se não souber nadar
• Procurar salvar alguém que está muito longe da terra
• Deixar-se agarrar por quem se quer salvar

Dra. Helena Ferreira

26

Afogamento – o que fazer?
• Retirar a vítima de dentro de água
• Verificar se respira, e o coração bate.
• Se sim: virá-la para baixo, com a cabeça virada
para um dos lados e comprimir a caixa
toráxica 3 a 4 vezes, para sair a água

Dra. Helena Ferreira

27

Afogamento – o que fazer?
• Se não respira:
– Deitar de costas e PEDIR AJUDA
– Iniciar de imediata ventilação artificial e
massagem cardíaca
• Todos deviam ter um curso de suporte básico de vida

• Se a vítima começar a respirar normalmente:
PLS

Dra. Helena Ferreira

28

Asfixia
• Dificuldade respiratória que leva à falta de
oxigénio
• Sinais e sintomas







Agitação
Lividez
Dilatação pupilar
Respiração ruidosa
Tosse
Inconsciência

• O que não deve fazer?
– Abandonar o asfixiado para pedir auxílio

Dra. Helena Ferreira

29

Asfixia – o que fazer?
• Se corpo estranho visível extrair com indicador
em gancho ou pinça corpo estranho
• Coloque a criança de cabeça para baixo,
sacuda-a e bata-lhe no meio das costas, entre
as omoplatas com a mão aberta

• Assim que respire

Dra. Helena Ferreira

30

Posição Lateral de Segurança
• Pessoa inconsciente, mas que respira
• Colocar a cabeça para o lado
• Pôr o braço do lado onde se virou a cabeça ao longo do
corpo
• Flectir a coxa do outro lado
• Rodar lentamente e em bloco cabeça, pescoço e tronco
• Mão do lado da perna flectida fica por baixo da face

Dra. Helena Ferreira

31

• Para mais informações consulte:
Manual de Primeiros Socorros
Situações de Urgência nas Escolas, Jardins de
Infância e Campos de Férias
Disponível on-line em
http://sitio.dgidc.min-edu.pt/recursos/Lists/Repositrio%20Recursos2/Attachments/864/2_baitotal_10Jan11.pdf

Dra. Helena Ferreira

32

OBRIGADO
PELA SUA PARTICIPAÇÃO!

Dra. Helena Ferreira
33


Aperçu du document Higiene e primeiros socorros na infância.pdf - page 1/33

 
Higiene e primeiros socorros na infância.pdf - page 3/33
Higiene e primeiros socorros na infância.pdf - page 4/33
Higiene e primeiros socorros na infância.pdf - page 5/33
Higiene e primeiros socorros na infância.pdf - page 6/33
 




Télécharger le fichier (PDF)





Documents similaires


escritos
s ndrome de hiperestesia felina
synthe 1 jovens jogadores finalizado
portuguese 10 jesus anuncia a destruicao de jerusalem
populismo
newsletter n 2 fevereiro 2012

Sur le même sujet..




🚀  Page générée en 0.024s