pg 110 111 GO PARIS .pdf


Nom original: pg_110_111_GO PARIS.pdf
Titre: pg_110_111_GO PARIS.pdf
Auteur: ESTELLE

Ce document au format PDF 1.4 a été généré par Adobe InDesign CS3 (5.0) / Acrobat Distiller 6.0 (Windows), et a été envoyé sur fichier-pdf.fr le 20/03/2012 à 17:18, depuis l'adresse IP 78.114.x.x. La présente page de téléchargement du fichier a été vue 789 fois.
Taille du document: 162 Ko (1 page).
Confidentialité: fichier public




Télécharger le fichier (PDF)










Aperçu du document


Por Cibele B. Costa

ENTREVISTA

AMOR E
SAPATOS

A marca franco-brasileira de calçados Abigail surgiu de uma
história de amor entre uma designer e um expert em marketing
Juntos há um ano e meio, a arquiteta brasileira Tamy Potasz e o marqueteiro
francês Pierre-Emmanuel Rouzineau resolveram transcender seu relacionamento
e criar juntos um projeto profissional, no ano passado: a marca de sapatos
Abigail. Como dividem o tempo entre São Paulo e Paris, levaram para a marca
o melhor das duas capitais. As peças são 100% de couro, de animais criados
no Brasil, abatidos de maneira não dolorosa e fabricadas a mão em séries
limitadas. Outros materiais pouco tradicionais, como a pele da tilápia,
por exemplo, ganham estampas desenhadas a mão por artistas brasileiros.
A atual coleção foi inspirada na dança e em clássicos infantis, como Alice
no País das Maravilhas, Mary Poppins e O Mágico de Oz. Rouzineau nos
recebeu em Paris para uma conversa très chic.

Como aconteceu a ideia de criar uma marca franco-brasileira?
A Tamy é paulista e, quando procurávamos por parceiros, fabricantes e
fornecedores, encontramos gente apaixonada e extremamente competente,
movida por uma vontade e um dinamismo que não sentimos em outros lugares.
De onde vem a escolha do nome Abigail?
Em hebraico significa “além da alegria”, e é também uma referência ao filme
de Mike Leigh, Abigail’s Party.
Qual a filosofia da marca?
Estávamos cansados de ver sempre as mesmas coisas nas vitrines. Queríamos
criar clássicos revisitados, confortáveis e com um toque original. E todos feitos
por artesãos, verdadeiros “artistas” do couro.
Qual a relação entre a marca, São Paulo e Paris?
Dividimos nossa vida entre as duas capitais. Tentamos misturar o design francês
ao savoir-faire brasileiro, o chique parisiense às cores e à alegria do Brasil.
Como vocês usam suas experências para criar os modelos?
Tamy é arquiteta e muito conectada à estética. Tudo começa na prancheta dela
e na escolha dos materiais. Depois, eles são fabricados inteiramente a mão
e em séries limitadas. Eu venho do mundo corporativo e do marketing e me
preocupo em renumerar bem os artesãos, na ética e nas negociações.
Onde podemos encontrar os sapatos da marca em São Paulo e em Paris?
Como nossos produtos são exclusivos, organizamos vendas privé algumas
vezes por ano em três butiques de São Paulo. Em Paris eles estão disponíveis
o ano todo na Sable Chaud (11, rue des Ecouffes 75004) e na OUT (9, rue
Tiquetonne 75002). Os sapatos custam por volta de € 400. Em breve, será
possível comprar na loja online: www.byabigail.com, que existe em português,
francês e inglês.
Quais são os planos para 2012?
Estamos lançando a marca no Japão e preparando uma linha masculina de
acessórios de couro, bolsas e carteiras. Adoramos passar o inverno no Brasil e o
verão na França e, se tudo der certo, vamos aproveitar a vida ao máximo!

110


Aperçu du document pg_110_111_GO PARIS.pdf - page 1/1

Documents similaires


pg 110 111 go paris
bloco malagasy promover a cultura afro brasileira
livroluzdomdeoliveira virtual
list
poupanca fraterna
55 pecas de piano ernesto nazareth


Sur le même sujet..