Teoria Musical .pdf



Nom original: Teoria Musical.pdf
Titre: Notas no seu instrumento
Auteur: N3

Ce document au format PDF 1.5 a été généré par Microsoft® PowerPoint® 2010, et a été envoyé sur fichier-pdf.fr le 22/05/2012 à 18:52, depuis l'adresse IP 186.232.x.x. La présente page de téléchargement du fichier a été vue 1511 fois.
Taille du document: 1 Mo (38 pages).
Confidentialité: fichier public




Télécharger le fichier (PDF)










Aperçu du document


Curso Básico de Música
Betel Brasileiro - Juazeirinho

Instrutores: Alex Junior e Nilson Barbosa
Contatos: (83)9333-4185
Facebook Page: www.facebook.com/musicadicas

1

Dicas
Se você deseja ser um bom músico algumas regras devem ser
observadas para lhe proporcionar um bom aprendizado.
 Disciplina
 Compromisso
 Determinação
 Objetivo

Teoria Musical - Nilson Barbosa

2

Características do candidato ao
Ministério de Música
 Vocação Ministerial
 Aptidão Musical
 Caráter tratável
 Visão de Grupo
 Disposição em aprender (tanto espiritual, quanto
musicalmente)
 Compromisso com a igreja local
 Vida com Deus

Teoria Musical - Nilson Barbosa

3

Bom Estudo

Teoria Musical - Nilson Barbosa

4

Teoria Musical
O que é Musica ?
Divisão Clássica:
 Melodia
 Harmonia
 Ritmo
Qualidades Fisiológicas do Som
 Altura (Grave, médios e agudos)
 Intensidade (Força)
 Timbre (Característica peculiar)
Teoria Musical - Nilson Barbosa

5

Tons e semitons
• Notas:
• Naturais: São 7

ESCALA NATURAL DE DO
Teoria Musical - Nilson Barbosa

6

Acidentes
• Semitom: Menor intervalo utilizado na escala
diatônica.
• Tom: Equivale a dois semitons
# - Sustenido - altera a nota meio tom ACIMA,
tornando-a portanto, MAIS AGUDA. Exceção
(MI-FA)
• b – Bemol – altera a nota meio tom abaixo,
MAIS GRAVE. Exceção (SI-DO)

Teoria Musical - Nilson Barbosa

7

Escala Cromática
É a sucessão de todas as notas em
SEMITONS, até completar uma
OITAVA.
C – C# - D – D# - E – F – F# - G – G# - A – A# - B - C
½ Tom ½ Tom
1 Tom

DO

DO+1/2
C#

Teoria Musical - Nilson Barbosa

8

Escala Diatônica
É a sucessão das notas em intervalos de
SEMITONS e TONS, podendo ser MAIOR ou
MENOR.
C – C# - D – D# - E – F – F# - G – G# - A – A# - B - C
1Tom

1Tom ½ Tom 1Tom

1Tom

1Tom ½ Tom

Formula: T -T -S -T-T-T-S
Exercício 1: Monte a escala diatônica de Lá Maior.
Teoria Musical - Nilson Barbosa

9

Intervalos
Podem ser Cromáticos e Diatônicos
Tomando como padrão a escala de Dó Maior, vamos classificá-los em
GRAUS. Cada GRAU corresponde a um intervalo.

• DO a FA - Existe um intervalo de Quarta.
• DO a MI - Existe um intervalo de Terça.
• DO a LA - Existe um intervalo de Sexta.
Teoria Musical - Nilson Barbosa

10

Formação de Acordes
Se reunirmos o 1º, o 3º, e 5º graus de uma escala, estará
formado o ACORDE FUNDAMENTAL, ponto de partida da
HARMONIA.

Teoria Musical - Nilson Barbosa

11

Portanto, a sensível diferença que se nota ouvindo um
acorde MAIOR e um MENOR de um mesmo tom, se
resume na alteração do 3º Grau

Teoria Musical - Nilson Barbosa

12

Formação pela Escala
C– D–E–F–G–A–B–C
Formula: 1° a 3°
2T
3° a 5°
1T e 1/2
Exercício 2: Monte pelo exercício 1 o acorde de La
maior.
Tom Menor: 1° a 3° 1T e ½
3° a 5° 2T
Teoria Musical - Nilson Barbosa

13

Harmonia
Começamos com a seguinte pergunta. Como
encontrar os mais prováveis acordes que uma
música normalmente exige para que se possa
acompanhá-la satisfatoriamente.
Escolhido o tom da música, pode-se encontrar
esses acordes entre os INTERVALOS de sua
própria escala.
Tom de C: Do, Fá e Sol (Encadeamento)
Teoria Musical - Nilson Barbosa

14

Encadeamentos Estruturais
Tom

Tonica Subdominante

Dominante

DO

C

F

G

RE

D

G

A

MI

E

A

B

FA

F

Bb

C

SOL

G

C

D

LA

A

D

E

SI

B

E

Gb

Dica: Pratique solfejando e cantando musicas
com as seqüência acima.
Teoria Musical - Nilson Barbosa

15

Exercícios Rítmicos
A execução de acordes no violão pode ser de
duas formas: Dedilhado e Batido.
DEDILHADO

Teoria Musical - Nilson Barbosa

16

Dicas

Teoria Musical - Nilson Barbosa

17

Batidas Rítmicas
As batidas acompanham os compassos:
Binário, Ternário e Quartanário.

Musicas: Porque ele vive (country)
Foi na Cruz (Marcha)
Teoria Musical - Nilson Barbosa

18

Musicas: Porque ele vive

Teoria Musical - Nilson Barbosa

19

Todas as musicas atuais
Dica: Use da liberdade para variar e criar suas próprias batidas.

Técnicas Rítmicas
Arpejo: Consiste em tocar sucessivamente todas as notas do
acorde do Grave ao agudo com o polegar. Ocorre principalmente
após a troca de acordes.

Teoria Musical - Nilson Barbosa

20

Solfejo
É a entoação de notas ou acordes.Tem os
seguintes objetivos:
 Memorizar os sons;
 Exercitar o tempo rítmico;
 Aprender a entoar os sons corretamente, pois
é impossível aprender a tocar de ouvido sem
discernir um som do outro.
 Identificar se você é afinado ou não
Teoria Musical - Nilson Barbosa

21

Notação Musical
Pauta ou Pentagrama: Conjunto de 5 linhas e 4 espaços.
Contados de baixo para cima.

DURAÇÃO

Elemento básico:
Nota

ALTURA
Teoria Musical - Nilson Barbosa

22

Clave: É um símbolo colocado no inicio da pauta
para ordenar a posição das notas no
pentagrama.
Notas na Pauta

Teoria Musical - Nilson Barbosa

23

Figuras ou Valores

1Semibreve = 4 Tempos
1 Mínima = 2 Tempos
1 Semínima = 1 Tempo
1 Colcheia = ½ Tempo
1 Semicolcheia = ¼ Tempo

1Semibreve = 2 mínimas, 4 semínimas, 8
colcheias e 16 semicolcheias.
1 Mínima = 2 semínimas, 4 colcheias, 8
semicolcheias
1 Semínima = 2 colcheias, 4 semicolcheias
1 Colcheia = 2 semicolcheias
Teoria Musical - Nilson Barbosa

24

Compassos
Definem o ritmo musical de acordo com o numero de tempos: Podem ser:
Binário: 2 tempos
Ternário: 3 Tempos
Quartanário: 4 tempos

Na partitura é separada por uma barra vertical e uma fração.
Numerador: Determina o numero de tempos do compasso (Binário,
Ternário ou quartanário)
Denominador: Indica a figura que representa a unidade de tempo.

Teoria Musical - Nilson Barbosa

25

Exercícios de Solfejo

Teoria Musical - Nilson Barbosa

26

Vendo com os ouvidos
Dicas:
1. Escute uma música qualquer. Você percebe a mudança
entre acordes ?
2. Pratique os encadeamentos, tentando memorizar os sons
com técnicas de solfejo.
3. Mantenha uma afinação padrão para os exercícios.
4. Perceba que os demais encandementos são apenas uma
transposição ou reprodução em um múltiplo da
freqüência.
5. Procure tocar o Maximo de musicas que puder para
assimilar na pratica a função dos acordes.
6. Elabore uma lista de musicas conhecidas para praticar ???
Teoria Musical - Nilson Barbosa

27

Todo mundo necessita
1° ESTROFE
D
A G
Todo mundo necessita
D
Nessa vida seja lá quem for
A G
Ter a coisa mais bonita
D
Que é o verdadeiro amor
Teoria Musical - Nilson Barbosa

28

2° ESTROFE

A
Eu também busquei bastante
D
Esse sentimento assim
A
G
Nos lugares tão distantes
D
Quase que eu cheguei ao fim
Teoria Musical - Nilson Barbosa

G

29

CLIMAX
G
A
Mas eu não deixei de crer
G
A
De um dia encontrar

{Coro}
D
O amor
A
G
O amor
D
A
Só encontrei em meu Jesus
D
O amor
A
G
Só ele mostrou
A
D
Com seu sangue derramado lá na cruz
Teoria Musical - Nilson Barbosa

30

3° ESTROFE

Tente Cifrar a 3°
Estrofe

O amor traz o sorriso
E faz a vida renascer
Faz do Inferno o paraíso

Traz um novo amanhecer (2° Estrofe)
Teoria Musical - Nilson Barbosa

31

Transposição
É a mudança de uma determinada tonalidade
para um outro tom mais grave ou mais agudo.
Exercício 3:Com auxilio da Tabela de
encandemento tente transportar a musica
anterior para a tonalidade de G (Sol).

Teoria Musical - Nilson Barbosa

32

Exercitando o ouvido
1. Escolha uma musica: (Mostre para seu professor
se ela é adequada para praticar).
2. Escreva o hino e sublinhe os trechos nos quais
você acha que existe a mudança de tonalidade.
3. Em seguida toque cantando e tente encaixar os
acordes estruturais nas posições destacadas.
4. Mostre a cifra para alguém que tenha mais
pratica e corrija os erros.
Teoria Musical - Nilson Barbosa

33

Acordes Relativos
Tons Maiores

Tons Relativos Menores

C (C – E - G)

Am (A – C - E)

D

Bm

E

C#m

F

Dm

G

Em

A

F#m

B

G#m

Teoria Musical - Nilson Barbosa

34

Acordes com 7
São Acordes harmônicos dissonantes com a função de preparar uma Tonica
para uma subdominante da tonalidade.
Tonica

Subdominante

C7

F

D7

G

E7

A

F7

Bb

G7

C

A7

D

B7

E

Teoria Musical - Nilson Barbosa

35

2° Encadeamento com 7
Tom

Tonica

Tônica
com 7

Subdominante

Dominante

Dominante
com 7

Tonica

DO

C

C7

F

G

G7

C

RE

D

D7

G

A

A7

D

MI

E

E7

A

B

B7

E

FA

F

F7

Bb

C

C7

F

SOL

G

G7

C

D

D7

G

LA

A

A7

D

E

E7

A

SI

B

B7

E

Gb

Gb7

B

Teoria Musical - Nilson Barbosa

36

Encadeamento Completo
Por regra o encadeamento completo é retirado da escala de Dó maior. Sendo
os acordes que o compõem formado somente pelas notas da escala. Até agora
pegamos somente três acordes (C , F e G).
ESCALA









C

E

G

Re

Dm

F

A

F# não faz parte de C

Mi

Em

G

B

G# não faz parte de C



F

A

C

Sol

G

B

D

La

Am

C

E

Si



D

F

Teoria Musical - Nilson Barbosa

OBSERVAÇÃO

C# não faz parte de C

37

Continua...

Teoria Musical - Nilson Barbosa

38



Documents similaires


teoria musical
yonne music 137
10 erreurs a eviter dans votre pratique musicale
planning ete c f 2013
dk retail catalog
1h4lnu0


Sur le même sujet..